Vamos gerir pessoas ?

Gerenciar pessoas no mundo real é muito, muito difícil, e não existem soluções simples. A maioria dos gerentes vive sob forte pressão. Eles assumem posições de supervisão porque são muito bons em alguma coisa, mas não, em geral, por serem especialmente bons em gerenciar pessoas. Uma vez promovido, a maioria dos novos gerentes recebe pouco treinamento efetivo de gerenciamento. E as instruções e os livros que eles chegam a receber estão saturados da ideia da falsa delegação de poder, sendo raros os que abordam a realidade “espinhosa” do gerenciamento:

thX250QS80

  • Nem sempre é possível contratar “estrelas”. Você deve contratar o melhor profissional disponível, e muitas vezes essa pessoa está no meio da escala, e não no topo;
  • Gerenciar uma estrela pode ser ainda mais difícil do que gerenciar alguém mediano;
  • Mesmo que você deixe suas expectativas bem claras, às vezes os funcionários não correspondem a elas;
  • Nem todos são vencedores. Lidar com o fracasso é parte significativa do gerenciamento;
  • Não é sempre que os funcionários podem se concentrar em seus pontos fortes, pois há muito trabalho em andamento e eles são contratados para fazer tudo o que precisa ser feito;
  • Nem sempre os funcionários fazem jus a um elogio. E aqueles que o merecem normalmente querem prêmios tangíveis, não apenas o agrado verbal.

Continue lendo “Vamos gerir pessoas ?”

Empatia, a chave da liderança

Está liderando? Seu papel é criar cultura! Se você lidera um grupo de pessoas ou é o gestor de uma empresa, precisa desenvolver sua liderança.

E para liderar de forma eficiente, a coisa mais importante que você precisa fazer é definir com clareza a cultura e os valores da sua organização. A cultura é o sistema operacional através das quais as decisões são tomadas nos grupos e nas empresas. Ela também é essencial para recrutar e reter novos membros no time, por isso ela deve ser a maior preocupação do líder.

thOVK9P7I0

Você precisa ter o time do seu lado, mas não vai conseguir tê-los se escondendo atrás de um computador ou de planilhas. Você precisa estar lá e fazer parte, sempre próximo das pessoas, você precisa motivar e estar presente o tempo todo.

Números provam que muitas pessoas permanecem em empresas apenas por motivos como sustento da família e inseguranças com relação a encontrar um outro emprego. Você não pode deixar que isso aconteça na sua empresa! Por isso, o ambiente de trabalho é tudo. Se ele encoraja e empodera as pessoas, elas ficam nos seus empregos não para sobreviver, mas sim para prosperar.

Continue lendo “Empatia, a chave da liderança”