Motivação é uma necessidade além das competências técnicas

Em um mundo cheio de desafios profissionais e pessoais, sentir-se motivado é bastante importante.

A automotivação é, em sua essência, a força que te leva a fazer as coisas, e a realizar aquilo que deseja.

Não vamos entrar aqui no tema motivação sobre o ponto de vista acadêmico, afinal há muitos estudiosos, livros e artigos que tratam deste assunto com bastante competência.

Quero registrar aqui apenas uma percepção pessoal, com base nas minhas experiências profissionais obtidas junto aos clientes que me contratam.

A automotivação pode ser vista como uma habilidade chave para o desenvolvimento pessoal e profissional.

Quando se busca entender o que nos faz sentir motivados, podemos destacar alguns elementos que seriam uma espécie de “catalizadores” desta motivação:

  • Desejo pessoal para realizar e melhorar algum aspecto ou situação;
  • Compromisso com metas pessoais e organizacionais;
  • Iniciativa de fazer acontecer algo que acredita;
  • Otimismo para continuar a caminhada, mesmo diante de contratempos.

Aqueles que estão motivados poderão muito mais facilmente motivar os outros. Isso pode ser particularmente importante para exercer cargos de liderança.

Pessoas que são auto motivadas tendem a ser mais organizadas, terem melhor habilidade de gerenciamento de tempo, autoestima e confiança.

Deste modo o que te faz auto motivado pode ajudar a assumir o controle de outros aspectos de sua vida.

E como desenvolver essa automotivação? Tudo começa com outra pergunta: o que te motiva?

Se você passar a conhecer este mecanismo de como funciona a motivação em você, poderá descobrir o combustível que acende a chama da motivação na sua vida.

Não é algo simples de descobrir, pois muitas vezes isto está oculto em nossa consciência, sem falar que motivação é algo mutável durante os processos que passamos no dia a dia.

Na verdade, a motivação tem um caráter intrínseco e extrínseco.

O caráter intrínseco está ligado ao seu eu, como por exemplo fazer aquilo que ama, já o extrínseco refere-se aquilo que pode nos gerar algum tipo de recompensa.

Daí já fica claro que como as pessoas são diferentes, as motivações, sejam elas intrínsecas ou extrínsecas, precisam ser diferentes, com pesos distintos e em diferentes momentos de nossas vidas.

Em alguns momentos estaremos mais ou menos inclinados a uma ou a outro tipo de elemento motivacional.

Portanto, devemos entender o momento que estamos vivendo, compreender os elementos que nos motivam para que possamos buscar da melhor forma a nossa automotivação.

A maioria das pessoas têm o trabalho apenas como fonte de ganhar dinheiro, uma motivação extrínseca.

Mas ao mesmo tempo é possível ter o trabalho como fonte de prazer, e satisfazer de alguma maneira, elementos intrínsecos de forma que aumentem a automotivação.

Geralmente não nos encontramos nesses extremos, vivemos num meio termo entre elementos motivacionais intrínsecos e extrínsecos.

O que considero importante em todo este processo de busca da automotivação, é o saber o que buscar. E mais uma vez o autoconhecimento passa a ser a chave que abre as portas para este caminho.

Ao pensar no que te motiva em suas atividades profissionais, você é capaz de identificar claramente os elementos intrínsecos e extrínsecos que busca, ou que já existem no seu dia a dia e que podem ser explorados?

Finalmente, é importante definir o que você quer atingir e permanecer motivado para alcançar.

Investir em busca e aprimoramentos de competências técnicas, é importante, e muitas vezes fundamental para sua carreira, mas buscar se conhecer para traçar planos mais eficientes e mais bem direcionados para seus objetivos profissionais, pode ser o diferencial que pode fazer a sua carreira passar para o próximo nível mais rapidamente.

Se tiver interesse em conversar mais sobre este assunto, é só fazer contato comigo, ou se preferir, expressando sua opinião nos comentários para que mais pessoas possam interagir também com suas percepções.

Comentários no Facebook