Um papo sobre planejamento de carreira

No início de tudo há um belo projeto, ter um diploma de uma universidade de nome em uma boa área do mercado, muitas vezes indicada por familiares que com sua experiência e aceitáveis resultados profissionais conquistados, certamente têm autoridade para influenciar no futuro de sua carreira e sucesso na vida profissional.

E como todo projeto, tudo parece perfeito e tem tudo para dar certo. Com o diploma na mão, as portas do mundo irão se abrir e o futuro estará garantido, não é isso?

Planejando carreira

Designed by Freepik

Agora pense bem, quantas pessoas que você conhece que tem uma graduação e não tem sucesso? Quantas pessoas não trabalham na área que estudaram? Quantas pessoas trabalham apenas para pagas as contas e não sobra nada? Quantas pessoas trabalham apenas para sobreviver?

Acredito que hoje já deve está claro para muita gente, que um projeto de carreira deve ir muito além da busca de uma boa graduação. Isto é facilmente comprovado quando você se depara em uma empresa com funcionários completamente desmotivados, insatisfeitos e estagnados na carreira, e neste momento percebe que estes colegas já foram iguais a você, um jovem que acabou a faculdade, mas agora após vários anos, eles nem sabem onde está o diploma, na verdade, eles nem sabem o que fizeram com a sua própria carreira.

São pessoas que com o passar do tempo não buscaram crescer e aprender coisas novas, elas simplesmente passaram o tempo contando os minutos para o fim do expediente, ansiando pelas férias ou até mesmo calculando o tempo que falta para a aposentadoria, completamente infelizes com a vida profissional.

Mesmo vendo e principalmente sentindo isso, estes profissionais não tomaram nenhuma iniciativa para mudar a própria situação. Estabeleceram-se em uma zona de contorto muito grande. Eles não conseguem e nem querem sair da inércia que é a vida e a carreira deles, quando muito se questionam em tom de reclamação, o porquê de não receberem melhor proposta de emprego, de não serem promovidos, e o porquê de outras pessoas serem felizes em seus empregos e eles não.

Estes profissionais já criaram para si mesmo, uma série de desculpas para que continuem nesta zona de conforto e se eximam da culpa da falta de evolução de suas carreiras que normalmente são dos seguinets tipos:

  • Uma hora a promoção chega

Esta é a desculpa favorita das pessoas que desejam ser promovidas e ficam esperando que esta simplesmente bata a sua porta pedindo licença para entrar, sem que haja empenho, comprometimento e principalmente planejamento.

É preciso ter a consciência que o modelo de promoção é uma pirâmide, existe o topo e existe uma base para sustentar. Para sair desta base para o topo, é preciso fazer algo que se destaque, e que principalmente se enquadre com o perfil desta vaga do topo desta pirâmide.

Você está se comportando como promovido dedes já? Não, por quê?

  • Minha empresa não tem plano de cargos e salários

Há um grupo de pessoas que acham que podem terceirizar a criação de seu plano de carreira, transferindo a sua felicidade e realização profissional, para a empresa, chefes, colegas de trabalhos e até a família.

Apenas você e mais ninguém sabe o que significa sucesso e felicidade para você. Sem saber o que isso significa é impossível montar um plano de carreira que lhe dê uma realização profissional.

Você sabe o que quer para a sua vida profissional? Já está fazendo algo a respeito?

  • Só melhora na carreira quem está fadado a isso

Tendo este pensamento,  a pessoa nunca vai se esforçar, nunca vai mudar, e nem vai querer estudar, pois já que é a sorte que define tudo mesmo, ela fica muito confortável esperando para ver se ela chega algum dia.

Não espere estar no lugar certo e na hora certa, vá buscar se posicionar neste lugar a todo momento.

Você sabe onde estão as oportunidade que podem melhorar a sua vida profissional?

  • Se eu tivesse este talento estaria bem melhor profissionalmente

Outra desculpa muito utilizada e bastante confortável é a falta de talento para realizar algo. Possuir talento é ótimo, e todos nós temos talentos.

Há pessoas que tem o talento específico, sabe como usa-lo e mesmo assim não obtém sucesso, como também existem aqueles que nem conhecem os seus talentos e obviamente não o utilizam.

O grande problema de atribuir o sucesso ao talento natural e que isso paralisa todo desenvolvimento. Não podemos ficar reféns da necessidade de ter ou não talento para se ter sucesso, pois é sabido que o talento natural muitas vezes pode ser substituído por “estudo” e “trabalho”.

Você sabe quais são os seus pontos fortes? Sabe quais os pontos que precisam ser melhorados?

  • Os resultados serão muito demorados

Com este pensamento nunca se começa a planejar, logo nunca chegará a qualquer resultado desejado. É claro que todos querem resultados no curto espaço de tempo, mas não quer dizer que não devemos planejar para que toda atividade que fizemos nos leve mais próximo do nosso objetivo, que é o sucesso e a felicidade.

Você tem algum projeto ou objetivo que deseja atingir na área profissional com data marcadas para alcançar?

  • Dá muito trabalho

Outra grande e comum desculpa é a “preguiça”, ou melhor, medo de trabalhar em criar um plano de carreira, achando que não vai conseguir manter, ou simplesmente não saber por onde começar para obter mais eficiência.

Se você despertou para esta necessidade de governar a sua carreira, não há outro modo, é preciso tomar as rédeas de sua vida profissional através de um bom planejamento de carreira, e o caminho para isso pode ser encontrado através de literatura específica ou com o auxílio de profissionais que oferecem todo aparato de análise, estruturação, suporte para execução e acompanhamento.

Estou disponibilizando abaixo um link para baixar uma planilha que ajuda a descobrir quais os principais motivadores de sua carreira,  trata-se de uma das ferramentas utilizadas  nos processos para montagem de planejamentos de carreiras, é um pequeno passo para o autoconhecimento em sua área profissional, mas que vale muita apena ser usado.

Baixar do ferramenta

Lembre-se! Você é o principal responsável por sua realização profissional.

Pense nisso!

Comentários no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *